Browse Category

Curiosidades

7 razões para considerar um CMS Headless

Há muitas razões para uma empresa considerar um sistema de gerenciamento de conteúdo sem cabeçalho. Entre eles, há a necessidade de usar o conteúdo em vários canais, o desejo de melhorar a personalização e o alívio de uma plataforma convencional desordenada.

Como uma empresa gerencia e armazena conteúdo para produtos e artigos é importante. Isso afeta o desempenho do site e do aplicativo, bem como as conversões. Assim, algumas empresas podem querer olhar além de um CMS tradicional.

CMS sem cabeça

Um CMS sem cabeçalho separa a produção, o gerenciamento e o armazenamento de conteúdo da distribuição e da exibição. Esse desacoplamento enfatiza a criação, a criação de público e o sucesso nos negócios.

Pense no WordPress, um sistema de gerenciamento de conteúdo popular. Você pode investir na criação de um ecommerce feito exclusivamente com WordPress, assim como pode ter um site instrucional ou um blog. O WordPress associa o gerenciamento de conteúdo à exibição de conteúdo.

Um usuário acessa a administração do WordPress, adiciona uma nova página, grava o conteúdo, visualiza o conteúdo e publica a página. O conteúdo e sua exibição estão intimamente acoplados. WordPress fornece uma ferramenta para compor conteúdo, bem como um sistema de templates para exibir a página web.

Mas e se você não estiver fazendo uma página da web? E se você precisar de conteúdo para uma habilidade de Alexa? Como sobre o conteúdo de um chatbot do Facebook? Talvez você queira conteúdo para um post de mídia social.

O objetivo de um CMS sem cabeçalho é facilitar a criação e o armazenamento do conteúdo, não publicá-lo. A exibição desse conteúdo é secundária.

“Costumava ser muito difícil colocar algo na web”, explicou o desenvolvedor Kristoffer Fredriksson durante uma apresentação sem CMS em 2018 . “Era o suficiente para colocar algo na web e as pessoas olhavam para ele. Isso foi tudo o que aconteceu. Se você tivesse o conhecimento técnico, seria notado. Isso não é mais o caso. Qualquer pessoa com um smartphone pode colocar um vídeo na web. Era impossível colocar vídeo na web nos primeiros dias ”.

No início da internet, publicar conteúdo era um desafio.  Páginas da Web podem ter sido manuscritas.  Algumas partes de uma página da Web, como navegação, foram repetidas várias vezes.

No início da internet, publicar conteúdo era um desafio. Páginas da Web podem ter sido manuscritas. Algumas partes de uma página da Web, como navegação, foram repetidas várias vezes.

“Por outro lado,” Fredriksson continua, “para alcançar pessoas, para construir uma audiência – isso é muito trabalho hoje porque todo mundo está na web. Todo mundo é um influenciador. Todos podem publicar qualquer coisa instantaneamente sem nenhum conhecimento técnico ”.

Com o tempo, publicar conteúdo na internet tornou-se fácil.  Mesmo alguém com pouca experiência técnica pode publicar um vídeo.  Mas a construção de audiência agora é difícil, pois há mais opções on-line.

Com o tempo, publicar conteúdo na internet tornou-se fácil. Mesmo alguém com pouca experiência técnica pode publicar um vídeo. Mas a construção de audiência agora é difícil, pois há mais opções on-line.

Assim, se o verdadeiro desafio agora é a construção de público, por que escolher um CMS que se concentra em colocar coisas na web? Por que enfatizar a solução do problema fácil e ignorar o que exige trabalho árduo?

Assim, nasceu a ideia de um CMS sem cabeça. Um CMS sem cabeça não é necessariamente melhor para armazenar conteúdo. Mas é mais flexível na criação e publicação.

O que segue são sete razões para considerar um CMS sem cabeça.

7 benefícios de um CMS sem cabeça

1. Venda Omnichannel. O comércio eletrônico é um bom exemplo da necessidade de publicar conteúdo em vários canais.

Para que um comerciante forneça uma experiência de compra que agrade aos clientes e seja diferenciadora de negócios, cada canal – um site, um aplicativo para dispositivos móveis e outros – exige acesso às informações e disponibilidade atuais do produto.

Para muitas empresas de comércio eletrônico, no entanto, esses sistemas não estão conectados.

O modelo atual do CMS funciona bem para um único canal, como um site.  Mas em um ambiente omnichannel, esse modelo leva a silos de informações sobre produtos com várias interfaces.

O modelo atual do CMS funciona bem para um único canal, como um site. Mas em um ambiente omnichannel, esse modelo leva a silos de informações sobre produtos com várias interfaces.

As empresas de comércio eletrônico geralmente usam uma plataforma “acoplada” que cria páginas da Web e possui seu próprio banco de dados e painel administrativo.

A empresa geralmente possui um software separado para seu aplicativo móvel. Esse software também usa seu próprio banco de dados e painel, exigindo que as informações do produto sejam copiadas ou redigitadas da plataforma web.

Talvez esse negócio de comércio eletrônico tenha um chatbot do Facebook, um aplicativo Alexa Skille um aplicativo smartwatch. Todos esses podem ser sistemas separados com gerenciamento de conteúdo separado.

Com um CMS sem cabeçalho, no entanto, as informações seriam armazenadas em um banco de dados e gerenciadas por meio de uma única interface. O CMS sem cabeçalho é uma infraestrutura para o conteúdo. Ele gerencia o conteúdo e o armazena. Esse conteúdo pode ser usado para um site, um aplicativo para dispositivos móveis ou no Facebook.

Um CMS sem cabeçalho unifica a manutenção de dados e conteúdo - o que os desenvolvedores chamam de CRUD (criar, ler, atualizar e excluir) - mas permite muitas apresentações.

Um CMS sem cabeçalho unifica a manutenção de dados e conteúdo – o que os desenvolvedores chamam de CRUD (criar, ler, atualizar e excluir) – mas permite muitas apresentações.

2. Personalização. Estou familiarizado com um varejista omnichannel que tem mais de uma dúzia de lojas de tijolo e argamassa , uma equipe de vendas externa e um site de comércio eletrônico. Este negócio decidiu fazer algo radical: escrever seu próprio software de ponto de venda.

Este software de ponto de venda será executado nos registros de caixa físicos da empresa. Ele será executado como um aplicativo do iPad para a equipe de vendas externas. E será o sistema de checkout para comércio eletrônico. Ele também se integrará ao software de gerenciamento de back-end, à plataforma de automação de marketing e aos sistemas de uma dúzia de outros fornecedores.

Esse nível de personalização quebraria um CMS convencional. O WooCommerce, por exemplo, quer gerenciar o checkout. Apenas um CMS sem cabeça funcionará nesse contexto.

Os sistemas convencionais de gerenciamento de conteúdo são personalizáveis, mas possuem limites e restrições. Muitas dessas restrições têm a ver com o acoplamento de conteúdo e apresentação. Um CMS sem cabeça não aborda a apresentação; tem menos restrições e, portanto, é mais personalizável.

3. Integração A personalização está intimamente relacionada à integração. O conteúdo armazenado e gerenciado em um CMS sem cabeçalho pode ser relativamente mais fácil de integrar a outros sistemas do que um CMS convencional.

Um CMS sem cabeçalho é simplesmente uma API. Chame um ponto final e receberá o conteúdo. Esse conteúdo geralmente está em um formato fácil de analisar e manipular, como o JSON. Portanto, conectar um CMS sem cabeça à maioria de qualquer plataforma frontend é simples.

Com um CMS convencional, as integrações ou extensões integradas podem ditar os outros serviços da empresa. Com um CMS sem cabeça, um negócio poderia ter mais opções.

4. Desenvolvimento. Para um desenvolvedor, o que é fácil geralmente é o que é familiar. Assim, “fácil” é subjetivo. Mas relativamente falando, um CMS sem cabeçalho pode ser significativamente mais fácil para os desenvolvedores. E essa relativa facilidade pode resultar em menos horas de tempo de desenvolvimento e, portanto, menos custo.

Aqui está um exemplo de recuperação de conteúdo do ButterCMS (que é sem cabeça) no PHP usando o framework Laravel.

<? php

App de namespace;

use ButterCMS \ ButterCMS;

classe Manteiga
{
    função estática privada connect () {
        experimentar {
            $ client = new ButterCMS (env ('BUTTER_KEY'));
            retornar $ client;
        } catch (exceção $ e) {
            return $ e;
        }
}

função estática pública get_page_content ($ slug) {
    $ butterCms = self :: connect ();
    return $ butterCms-> fetchPage ('*', $ slug) -> getFields ();
    }
}

 

Nesse caso, produzir uma página com base em seu slug foi:

  • Incluindo o PHP SDK do ButterCMS,
  • Usando o PHP SDK do ButterCMS,
  • Conectando-se à API ButterCMS,
  • Solicitando uma página.

A resposta é JSON, que pode ser analisada e exibida. Assim, um CMS sem cabeçalho usa uma tecnologia padrão e, para muitas empresas, vale a pena considerar.

5. Desempenho. Uma página da web ou aplicativo lento pode matar conversões. Por esse motivo, muitas empresas tentam melhorar o desempenho, o que pode ser outro motivo para considerar um CMS sem cabeçalho.

As restrições de um CMS acoplado podem contribuir para atrasar o carregamento de páginas. Usar um CMS sem cabeçalho e exibir conteúdo como um aplicativo React no cliente, por exemplo, pode resultar em melhor desempenho do que o uso do WordPress ou similar.

6. Segurança. Geralmente, a API usada para fornecer conteúdo via CMS sem cabeçalho é somente leitura. Isso fornece um nível de segurança que pode estar indisponível em um CMS convencional.

Além disso, essa API pode ser colocada atrás de uma ou mais camadas de código – talvez uma camada de aplicação e uma camada de segurança – tornando-a menos vulnerável a ataques. E a parte de administração de um CMS sem cabeçalho provavelmente está em um servidor diferente e em um domínio diferente.

Assim, um CMS sem cabeça é relativamente mais seguro do que um CMS convencional típico.

7. Conversões Alguns fabricantes de CMS sem cabeça também acreditam que suas soluções podem ajudar no marketing e, assim, resultar em melhores conversões. A idéia é que um CMS sem cabeçalho é relativamente mais fácil de usar com testes A / B, incluindo testes que empregam software diferente.

Por exemplo, se você quisesse testar plataformas de pesquisa – talvez Twiggle versus Algolia – ter um conteúdo desacoplado poderia tornar a instalação do teste relativamente mais fácil do que tentar obter o Magento, por exemplo, para alternar diferentes integrações de pesquisa.

O teste ainda exigiria um trabalho de desenvolvimento, com certeza, mas uma abordagem sem cabeça e orientada por API pode facilitar.

Preocupações

Quase qualquer tecnologia tem um trade-off. Sua empresa pode considerar um CMS sem cabeçalho para vendas, personalização, integração e segurança omnichannel. Mas também há preocupações.

  • Muitas opções. Um CMS acoplado faz muitas escolhas para um negócio. Ele define a linguagem de desenvolvimento, limita as opções de temas e fornece um fluxo de trabalho básico. Um CMS sem cabeça é uma tela em branco. Uma empresa pode ter muitas opções a considerar.
  • Habilidade técnica. Um CMS sem cabeçalho requer um desenvolvedor. Um empreendedor pode estar em funcionamento em um sistema SaaS, como o Shopify, com poucas habilidades técnicas. Mas um desenvolvedor é uma obrigação para um CMS sem cabeça.
  • Integrações manuais. Um CMS sem cabeça se integrará à maioria dos sistemas. Isso é útil para necessidades exclusivas. Mas para softwares populares, sua empresa pode acabar escrevendo uma integração manualmente, quando uma versão pronta e funcional estaria disponível por meio de um CMS convencional.
Seguro Viagem Europa_ 5 vantagens de contratar seguro viagem Europa

Seguro Viagem Europa: 5 vantagens de contratar seguro viagem Europa

Você certamente já foi avisado que precisa de um seguro viagem Europa, para poder circular pelos países do velho continente, certo?

Seguro Viagem Europa_ 5 vantagens de contratar seguro viagem Europa

Mas o que talvez você não saiba é que ele é muito mais do que um requisito obrigatório do Tratado de Schengen. Esses serviços podem oferecer uma série de vantagens que não podem ser ignoradas.

Um bom exemplo disso é que a assistência proporciona que você aproveite a sua estadia de uma maneira mais tranquila e segura. Afinal, a sua cobertura é capaz de abranger os mais diversos incidentes que você possa imaginar, indo desde a recuperação de bagagens até um atendimento médico de qualidade.

Quer saber quais são as demais vantagens de contratar um seguro viagem? Então continue lendo este post e descubra tudo que você pode aproveitar com esse tipo de serviço:

 

1 – Seguro viagem Europa cobre despesas médicas

A grande vantagem do seguro viagem Europa é que ele é capaz de cobrir todas as despesas médicas que você possa ter durante a sua estadia no exterior.

Assim, você pode ficar tranquilo caso ocorra algum problema de saúde e você precise interromper a sua viagem.

Além disso, esse serviço ainda evita que você  tenha que desembolsar quantias exorbitantes de dinheiro com um atendimento médico no exterior. Sobretudo nos países europeus, que são conhecidos mundialmente pelas suas altas taxas com assistência médico-hospitalar.

 

2 – Cobre extravio de bagagem

Não há nada mais frustrante para um turista do que descobrir que as suas bagagens foram extraviadas, e você não conta mais com os seus itens pessoais. Nesses casos, o seguro se torna fundamental.

Por quê? É por meio dele, que você irá receber uma quantia para comprar roupas e itens essenciais até conseguir recuperar a sua bagagem. Isso faz com que você não só consiga superar esse contratempo, como também não precise pagar mais com isso.

É importante destacar que o seguro também pode cobrir todos os danos nos casos em que a sua mala é perdida pela companhia aérea. Além disso, se ela for danificada no traslado, o seguro também irá arcar com essa despesa.

 

3 – Seguro viagem Europa oferece assistência jurídica

Durante a viagem internacional, você está sujeito a uma série de imprevistos. Assim, caso surja algum problema de caráter jurídico, será necessário contratar um serviço especializado. Isso pode representar um grande custo para você, sem ter a garantia de que a situação será resolvida.

Nesses momentos, ter um seguro viagem Europa é crucial. Afinal, além de cobrir as despesas de contratação, você receberá as orientações exatas para solucionar o seu problema em tempo hábil e com qualidade, sem precisar pagar mais por isso.

 

4 – Disponibiliza assistência odontológica

Poucas pessoas sabem, mas o seguro viagem também funciona como um plano de saúde odontológico. Assim, você pode ter acesso a uma rede credenciada de clínicas e profissionais capacitados para atendê-lo, caso ocorra alguma emergência odontológica.

Esse serviço se torna uma grande vantagem para quem contrata um seguro. Ainda mais porque o custo com esse tipo de assistência é muito elevado no exterior e a qualidade no atendimento é imprescindível nesses casos.

 

5 – Seguro viagem Europa disponibiliza suporte para perda de documentos

Em caso de perda de documentos, não é preciso ficar desesperado, pois o seguro viagem Europa também pode oferecer o suporte que você precisa nesses casos. Nesse tipo de situação, a seguradora irá orientá-lo sobre quais são os procedimentos devem ser seguidos para recuperar todos os documentos.

Vale a pena destacar que todo atendimento é feito no seu idioma nativo e por uma equipe de suporte especializada e experiente nesses casos. Isso evita não só problemas de comunicação, como também o surgimento de outros inconvenientes que possam interromper a sua viagem.

 

Compreendeu porque contratar um seguro viagem Europa é tão importante? Por isso, não coloque esse tipo de apólice em segundo plano e contrate hoje mesmo o seu. É importante saber, que o Tratado de Schengen exige um seguro com uma cobertura mínima de € 30 mil euros para poder circular nos países do continente.

Para escolher o melhor seguro para você, é recomendado visitar empresas especializadas nesse segmento. Assim como, realizar cotações para descobrir os melhores preços dessa assistência de viagem.

Como escolher o nome de um animal de estimação

Escolher o nomes para gatos, muitas vezes, não é fácil. Isso porque preferências pessoais geralmente desempenham um papel importante na escolha de nomes, e para nossos animais de estimação, isso não é diferente.

A escolha de um nome para seu animal de estimação, seja um cão ou um gato, precisa de um pouco menos pensamento prático do que escolher um nome para uma pessoa.

Mas mesmo assim, isso pode gerar dúvidas, e por isso mesmo, vamos te ajudar nesta árdua missão. Então aqui estão algumas dicas práticas que podem ajudá-lo a escolher um nome do gatinho:

Como escolher o nome de um animal de estimação
Como escolher o nome de um animal de estimação

Escolha nomes curtos

Para tornar mais fácil para chamar o nome do seu gato, escolher um nome do gato ou gatinho nome que é curto, com 1 ou 2 sílabas.

E se você tem um candidato a nome, que é um nome longo, pense como seria uma versão curta do nome.

Você quer certificar-se de que você pode facilmente pronunciar o nome do gato ou gatinho nome. Ele deverá sair de sua língua.

Nomes de pessoas em gatos

Você pode também decidir em colocar nomes próprios para pessoas em seu gato. Para isso, você pode visualizar sites e dicionários de nomes próprios para isso.

Por exemplo, o nome do gato da minha filha, se chama Rodrigo. Isso porque ela gostou do significado de Rodrigo, que é Famoso pela Glória (fonte: https://osignificadodenomes.com/significado-de-rodrigo/).

Você também pode escolher nomes de filmes ou personalidades famosas. Por que não escolher o nome de uma celebridade para o seu animal de estimação?

Veja a personalidade do seu gato

Saiba mais sobre o seu gato personalidade e encontre um nome adequado. As características dos gatos pode variar muito, de raça para raça, mas também de animal para animal.

O gato da raça, pode também dar-lhe alguma inspiração para dar um bom nome. Escolha um nome que irá crescer com o seu gato. Por exemplo, o nome “Gatinho” pode ser menos apropriado quando o mesmo estiver na fase adulta.

 

Como montar um canil para cachorro em chácara

Dois pontos importantes são necessários levar em conta na hora de montar o projeto de canil para cachorro: local ideal, na parte externa da casa, e manter algumas orientações de segurança importantes para garantir o bem estar do seu pet. Confira as dicas, antes de começar a fazer o projeto.

Como montar um canil para cachorro em chácara. Confira!

O canil deve ser um espaço destinado aos cães, próprios para que possam descansar.

O lugar deve ser de canto, coberto, espaçoso e confortável para que o animal possa descansar e se alimentar. Um espaço ao ar livre para que o cãozinho também consiga tomar sol e brincar. Confira, as seguir, algumas dicas para conseguir fazer o seu canil, em casa.

Confira como construir um canil simples em chácara

Como montar um canil para cachorro em chácara vai depender da área interna, que irá variar de acordo com o porte do animal. Ou seja, cães dos seguintes portes:

– Porte grande: Necessitam de, pelo menos, uma área coberta de 4m² e altura de 1 metro e meio;

– Porte médio:  Precisam de uma área coberta de 2,5m² e altura de 1 metro;

– Porte pequeno: Poderão ficar confortáveis em uma área de 1 m² e altura de 60 cm.

O material mais indicado para a construção é a alvenaria, com o uso de blocos de concreto. Mas as opções de madeira também podem ser consideradas. É preciso, no entanto, ficar atento a farpas e pregos.

Outras dicas para construir canil em chácara

Como montar um canil para cachorro em chácara também deve levar outros aspectos em consideração.

– O espaço precisa ter isolamento, espaço, limpeza, manejo e ventilação;

– Construa o canil do lado oeste para que o sol ilumine o local na parte da manhã.

– Piso, como de cerâmica, na área interna do canil, facilita na limpeza.

– Na parte externa, opte por um piso áspero para que os animais não escorreguem. É importante que o piso também não acumule sujeira.

– Também na área externa, o canil deve ter no mínimo 4 metros para que o cão possa brincar.

– Já com relação as grades, o indicado é fazer de alvenaria até 50 e 80 cm de altura. Evite as grades de ferro e materiais como arame, que podem ser roídos. A altura ideal é de, no mínimo, 2,10 m.

– Outra dica de é o telhado. Para dar mais conforto térmico para o pet, use telhas de barro. Ainda deixe, ao menos, 1 metro de telhado para cobrir a área externa. O espaço irá servir como área de alimentação do pet.

– Para as portas, use um material resistente para que os cães não consigam estragá-la com facilidade. Use o sistema de “guilhotina” para que possa ser aberta e fechada do lado de fora do canil. A dica é importante para os casos de cães agressivos. Assim, qualquer pessoa pode trancá-la na hora de fazer a limpeza do espaço.

Local para construir o canil

O canil pode ser construído no alojamento nos fundos da casa. Assim, evita que o animal fique estressado com os sons da rua.

Para deixar o local fresco, procure plantar árvores, o que garante melhor qualidade de vida do pet.

Depois de montar o seu canil, lembre-se de que o local não deve ser visto como uma prisão para cães.

O cachorro deve ficar solto na maior parte do dia. E lembre-se de manter o local sempre limpo e seco.

Aproveite as dicas de Como montar um canil para cachorro em chácara.

 

 

Como Plantar Samambaia

As samambaias parecem estar com tudo novamente, já reparou? Até porque a samambaia, se trata de uma planta bem democrática. Como assim? É isso mesmo, as samambaias são plantas que se adequam em diferentes ambientes, sejam eles residenciais ou empresariais.

Existem diversas opções de espécies, e sempre terá uma que ficará bem em qualquer local da casa que você desejará. Com apenas alguns cuidados, você sempre tem uma planta cheia de vida e muito vistosa para alegrar o dia a dia cinzento que temos de lidar diariamente.

Está pensando em ter algumas samambaias em sua casa? Em nosso artigo e hoje, vamos ensinar como plantar samambaia. Papel e caneta nas mãos e venha descobrir com a gente, Como Plantar Samambaia pode ser mais simples do que você imagina. Confira!

Quais Os Tipos De Vasos Indicados Para Plantar Samambaia?

Os vasos de cerâmica e de médio a grande porte, são os melhores para o plantio da samambaia. Mas isso não quer dizer que você não pode cultivar suas samambaias em vasos de plástico. Basta colocar o mesmo em um cachepot mais elegante e bonito, sem causar nenhum prejuízo para a planta, é claro!

E que tal decorar o seu banheiro com samambaias? É isso mesmo, o banheiro é um dos melhores locais para criar uma samambaia, pois são locais bem úmidos e com temperaturas amenas, do jeitinho que as samambaias adoram.

Veja agora um passo a passo bem simples para plantar sua samambaia, e isso vale também para deseja efetuar o seu transplante. Acompanhe.

Plantio De Samambaia, Como Fazer?

O primeiro passo é separar as mudas devidamente. Depois basta escolher o vaso que deseja plantar sua samambaia e assim fazer a manta de areia no fundo do vaso.

Depois é momento de colocar o substrato mais adequado para a espécie de samambaia que você deseja, e assim, acomodar sua muda. O substrato pode ser pó de coco, casca de arroz, areia de construção ou vermiculita.

Coloque terra e substrato até completar o vaso.

Depois é o momento de apertar levemente a muda, fazendo com que a mesma se fixe no vaso que está sendo plantada. Vá completando todo o vaso de sua samambaia com substrato, mas não se esqueça de deixar a borda livre, para que seja efetuada as regas da melhor maneira.

Depois é só escolher o melhor local para deixar sua samambaia. Para escolher o local, basta sempre optar por locais que tenham incidência de luz solar mediana, ou seja, que tenham sol e sombra em determinadas horas do dia.

Fique atento para a temperatura do local, pois as samambaias são plantas que não gostam de muito frio. Se dão bem em temperaturas entre 15 e 21 graus. Caso sua samambaia fique em uma área externa, em dias mais gelados, coloque-a para dentro durante a noite, para que ela não perca sua viscosidade.

Outro ponto muito importante, depois de plantar sua samambaia, é saber efetuar as regas com todo o cuidado. Samambaias são plantas que gostam de umidade, então é preciso sempre deixar o substrato úmido. Em dias mais quentes, regue-as um dia sim e um dia não, e em dias mais frios, a rega pode ser efetuada a cada 3 dias. Faça o teste do dedo, não falha e você garante que sua samambaia esteja sempre com o solo do jeitinho que ela tanto adora.

Experimente você também essas dicas de como plantar samambaia e tenha lindas plantas onde desejar!